Inauguração da Livraria Camões, no Rio de Janeiro.

  • Referência
    «Inaugurada no Rio de Janeiro a Livraria Camões da Imprensa Nacional-Casa da Moeda», Diário de Notícias, de 8 de novembro de 1972, p.2.
Assunto

Inauguração da Livraria Camões, da Imprensa Nacional, no Rio de Janeiro.

Ficha

«Por iniciativa da Imprensa Nacional – Casa da Moeda, de Lisboa, inaugurou-se, no centro do Rio de Janeiro, a Livraria Camões. Vieram expressamente ao Rio, para esta cerimónia, dois elementos do conselho de administração, o Dr. Higino Borges de Menezes, administrador-geral, e o escritor e ensaísta Rúben Andresen Leitão.
A Livraria Camões, que se destina a divulgar em larga escala, no Brasil, o livro português, inclui no seu programa a apresentação não somente dos clássicos da literatura de ficção, poesia, história, ciência e investigação (pura ou aplicada), engenharia, direito, matemáticas, finanças, economia, ensino ou questões alfandegárias e fiscais, mas também das obras válidas editadas em Portugal nos últimos anos e que apenas esporadicamente atravessam o Atlântico.
A Livraria Camões será dirigida pelo Dr. Florentino Cardoso, que foi quem montou, em 1962, a primeira exposição de livros portugueses na Universidade de Brasília. […]»